No próximo ano civil, surge um novo ciclo de workshops na área das media arts com o selo BMA. O BMA lab reúne três iniciativas de Janeiro a Março com o intuito de abrir à comunidade um novo leque de formações com foco na experimentação entre arte e tecnologia.

13 Dez. 2018

Serviço Educativo: BMA lab

No próximo ano civil, surge um novo ciclo de workshops na área das media arts com o selo BMA. O BMA lab reúne três iniciativas de Janeiro a Março com o intuito de abrir à comunidade um novo leque de formações com foco na experimentação entre arte e tecnologia.

13 Dez. 2018

No passado recente Braga apontou para um futuro cada vez mais tecnológico, reinventando o seu tecido económico focado nas empresas de tecnologia, estúdios de comunicação digital, laboratórios e centros de investigação na área da robótica, jogos, multimédia e media arts. Simultaneamente um ecossistema cultural ganhou forma e expressão, definindo-se numa identidade contemporânea e transdisciplinar, situada no cruzamento entre novos media e expressões artísticas formais.

Em 2017, Braga foi oficialmente designada como Cidade Criativa da UNESCO no domínio das Media Arts - Rede de Cidades Criativas criada para fortalecer a cooperação entre cidades que consideram a criatividade um fator estratégico de desenvolvimento.

O Ciclo de workshops BMA lab impõe-se como um exercício aberto de experimentação, criação, entre os eixos de arte e tecnologia. Eminentemente prático, o novo ciclo de workshops BMA lab dedica-se aos principais tópicos das Media Arts proporcionando aos participantes uma experiência intensiva no desenvolvimento de obras, ferramentas e ideias. Destinam-se a músicos, artistas digitais, programadores, professores e outros profissionais ou estudantes interessados na música electrónica e na arte digital.


Temos neste momento três workshops preparados para si...


1) OPENFIELD -  Perspectivas Múltiplas

19 de Janeiro: 10:30-13:00 - 14:30-18:30

por Openfield Creativelab

Workshop de exploração visual e sonora do edifício gnration. O objectivo é explorar e captar as várias realidades do edifício do gnration como espaço de transformação e foco criativo. Criação de uma base de imagens e sons que retratam os diferentes pontos de vista que o espaço nos proporciona, dos mais evidentes aos mais ocultos. O registo cruza o simples ruído mecânico do funcionamento do edifício com a vivência dos espaços.

Os registos de som e imagem capturados serão usados como conteúdo na criação de uma instalação audiovisual colectiva. O workshop estará dividido em 2 partes distintas:

1: Captação de som e vídeo no edifício.

2: Criação de uma narrativa audiovisual e implementação da instalação no espaço.


Requerimento aos participantes:
- Máquina fotográfica digital ou smartphone;
- Gravador de som ou smartphone;
- Computador Portátil (com editor video instalado: Premier, Final Cut Pro, Vegas, ou outro);
- Participantes: 6 a 12

 

2) Introdução ao Desenvolvimento de Jogos com Unity

2 de Março: 10:30-13:00 - 14:30-18:30

por Eva Oliveira e Alberto Simões (EST/IPCA), com apoio IPCA.

Os jogos digitais são um meio cada vez mais expressivo e oferecem aos artistas um método inédito de comunicação e interacção com o público. Nos quarenta anos de história, desde do primeiro jogo digital doméstico, o desenvolvimento de jogos tem atraído talentos artísticos excepcionais.

Neste workshop será desenvolvido um pequeno jogo em Unity, e serão abordados aspetos relativos ao desenho do jogo, bem como à sua implementação. O Unity é um mecanismo de jogo multiplataforma. O mecanismo tanto pode ser usado para criar jogos tridimensionais e bidimensionais, bem como simulações para suas diversas plataformas.
 

Requerimento aos participantes (opcional):
- Computador Portátil com os softwares Unity e Visual Studio.

 

3) Supercollider as a synthesis tool to create an audio visual performance

9 de Março: 10:30-13:00 - 14:30-18:30

por Lucas Paris

Workshop de criação musical em tempo real e ferramentas musicais em SuperCollider. Usando supercollider como motor de síntese e manipulação sonora num contexto performativo, serão explorados sinais para sincronizar som e imagem numa abordagem ao processo criativo próxima ao material de áudio bruto.

Ao criar ferramentas, estaremos a explorar, recriar e libertar-nos de idiomas de áudio e de síntese histórico/comerciais. Lucas Paris também compartilhará ideias sobre como relacionar arte e código, aprender sintaxe e criar um vocabulário pessoal e poderoso para a expressão de idéias musicais abstratas.

SuperCollider é um ambiente e linguagem de programação usado e desenvolvido por cientistas e artistas que trabalham com som. É uma linguagem dinâmica eficiente e expressiva para síntese de som, música algorítmica, programação interativa e live code.

Máximo: 20 participantes
 


PREÇOS:

Por workshop: 15 eur

Cartão BMA Lab 3 workshops: 40 eur

Inclui:
· PERSPETIVAS MÚLTIPLAS (BMA LAB), Workshop de exploração visual e sonora, por Openfield – 19 JANEIRO

· INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS COM UNITY (BMA LAB), por Eva Oliveira e Alberto Simões – 2 MARÇO

· SUPERCOLLIDER AS A SYNTHESIS TOOL TO CREATE AN AUDIO VISUAL PERFORMANCE, por Lucas Paris – 9 MARÇO

Compra na bilheteira online - http://gnration.bol.pt/, locais habituais ou no balcão gnration.