A Medea Electronique abriu candidaturas para a sua residência artística no sul da Grécia até ao dia 1 de Abril. A Koumaria 2019 tem como tema "Improvising the Archive/Archiving the Improvisatory" e convida new media artists para trabalhar interfaces inovadores.

15 Fev. 2019

link

Open Call: Koumaria 2019

A Medea Electronique abriu candidaturas para a sua residência artística no sul da Grécia até ao dia 1 de Abril. A Koumaria 2019 tem como tema "Improvising the Archive/Archiving the Improvisatory" e convida new media artists para trabalhar interfaces inovadores.

15 Fev. 2019

link

Koumaria: Improvising Across Boundaries in New Media Art and Community, traça a história e desenvolvimento da Residência Artística de Koumaria por entrevistas, desempenho, animação e filmagem in situ. Dirigida pelo coletivo de new media arts de Atenas, Medea Electronique, a residência atrai a cada ano um grupo internacional de artistas de new media para uma herdade isolada no sul da Grécia, na criação de projetos coletivos baseados numa filosofia improvisatória. 

O Koumaria Residency está aberto a inscrições por parte de artistas, músicos, compositores, video artists, designers, dançarinos e outros profissionais que projetem, construam e/ou empreguem novas interfaces ou interfaces preexistentes de formas inovadoras e artistas entusiasmados com a perspectiva de trabalhar com novos interfaces ou tornar-se um. 

Desde 2009, o coletivo Medea Electronique organiza uma residência experimental de 10 dias, perto de Sparta, na vila de Sellasia, com foco na improvisação e práticas de new media. Artistas de todo o mundo, inspirados pela paisagem natural grega, unem-se para criar um "diálogo" multicultural e intermídia, culminando numa apresentação coletiva tanto localmente como em Atenas, no final da residência. Tendencialmente, esta residência serve como modelo para futuras colaborações criativas e desenvolvimento local.

A residência de 2019 é organizada em parceria com o Centro Cultural Onassis de Atenas (OCC) no âmbito do projeto INTERFACES, um projeto internacional interdisciplinar focado em trazer nova música para uma extensa gama de novos públicos. Com o apoio do Programa Europa Criativa da União Européia, a Interfaces reúne nove parceiros do Reino Unido, Alemanha, França, Chipre, Bélgica, Roménia, Áustria e Grécia, com o objetivo principal de explorar formas inovadoras de apresentar audiências ao trabalho de músicos vanguardistas e artistas sonoros, envolvendo novos públicos de todas as idades para a música do nosso tempo.

Em parceria com este Projecto, a residência tem como tema Improvising the Archive / Archiving the Improvisatory. A Medea Electronique coletou documentação (áudio, vídeo, fotos, texto, imagem) das suas últimas dez residências, em e sobre Sellasia. Concentrando-se em performances de mixed media específicas ao local, esse material não apenas rastreia a história e o desenvolvimento de Koumaria, mas também o da vila de Sellasia - histórias contadas e reveladas, lugares explorados, narrativas descobertas. Quais são as potencialidades de um arquivo que é simultaneamente uma coleção de arte de new media vanguardista e um repositório de vida e mudança de aldeia? Como pode o impulso de improvisação por trás da arte criada em Koumaria interagir de forma criativa, fiel e responsável com as formas altamente improvisadas pelas quais as comunidades evoluem e crescem? Como poderia ser montado um arquivo que revele ambos e permita que o arquivista visitante seja um agente criativo de improvisação ativo - um arquivista do arquivo?

DEADLINE: 1 de Abril de 2019.
Residência: De 29 de Maio até 10 de Junho.

Saiba mais sobre esta residência e como se candidatar aqui.