) rev ( é uma instalação que parte das premissas avançadas na investigação pelo artista media português João Martinho Moura, cruzando com os encadeamentos, conotações e adequações de elementos naturais e nocionais desenvolvidos pelo artista português Pedro Tudela. 

Nos últimos anos, João Martinho Moura tem vindo a desenvolver trabalhos de pesquisa artística no Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), estabelecendo uma ligação entre a nanotecnologia e as media arts. Em parceria com Pedro Tudela, parte para a exploração de visualizações e fisicalidades a partir do conceito associado a estruturas de nanotubos de carbono, uma das muitas investigações a decorrer no INL, materializandoa capacidade da matéria se tornar numa outra coisa, seja pela relação do plano no espaço como pela comparação, que naturalmente se faz, entre duas quantidades desiguais. ) rev ( reverte, revisita e revela encontros de prováveis reversos começando, por exemplo, pelo próprio título rev que ao espelho se lê ver.

Investigador e artista media, João Martinho Moura tem interesse em interfaces incorporados, música por computador e estética computacional. Adotando novas maneiras de representar o corpo na media digital, cria artefactos audiovisuais interativos. Artista plástico, músico, cenógrafo e professor auxiliar na Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto, Pedro Tudela é membro fundador do coletivo @c e da editora Crónica.

14 Oct. até 18 Jan.
gnration
galeria INL @gnration

Entrada livre

parceiro INL –  International Iberian Nanotechnology Laboratory
supervisão científica Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia
scale travels é um programa colaborativo sobre arte e nanotecnologia

link